Associação São Lourenço

Madre Elvira: A Mãe da Comunità

Picture
Madre Elvira Petrozzi
André Teixeira

Em 15 de julho de 1983, na cidade de
Saluzzo, noroeste da Itália, surgiu a Comunità Cenacolo, obra idealizada pela Madre Elvira Petrozzi, e que visa acolher e ajudar jovens toxicômanos. “Após muitos anos de oração,e sentindo em seu coração a urgente necessidade em dedicar a própria vida aos jovenssozinhos e marginalizados do nosso tempo, ela iniciou, numa casa abandonada oferecida pelo município, o prédio que seria a sede da entidade no mundo”, conta Simone Avanzo, assessor da entidade na Itália. Com a sede ainda em construção, a Comunità começou a receber os primeiros jovens. E de forma conjunta, a reconstrução da casa e reconstrução daquelas vidas foidando forma à Cenacolo, que hoje tem mais de 70 Associações espalhadas pelo mundo. No Brasil, Madre Elvira sentiu a necessidade de estabelecer a primeira casa direcionada a cuidar de crianças e adolescentes abandonados, órfãos e em situação de rua. Foi assim que em 12 de outubro e 1997 foi fundada a Associação São Lourenço, no distrito de Taiaçupeba, em Mogi das Cruzes. “Víamos as reportagens de TV sobre o Brasil ondese falava muito das crianças abandonadas e isso tocou muito nosso coração”, explica Maurizio Alesso, diretor da entidade em Mogi e um dos primeiros jovens tóxicodependentes a chegar à Comunità. Em 13 anos de ação em Mogi, a Associação já auxiliou cerca de uma centena de pessoas a construírem ou reconstruírem suas vidas, tornando- se profissionais, pais e mães de família. O trabalho da Comunità tem sido reconhecido mundo afora. Em 16 de outubro de 2009, a Comunità Cenacolo foi elevada ao “Direito Pontifício” pelo Vaticano, sendo esse o mais importante título para uma entidade católica. Na ocasião, a elevação foi dada pelo cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos. Na cerimônia, Madre Elvira disse: “Não estou preparada para falar a Bispos, Cardeais e ao Santo Papa, pessoas com mais conhecimentos do que eu. A lição mais importanteque aprendi na vida foi amar, amar e amar”.Em 2008, Madre Elvira esteve na Associação São Lourenço e nesta ocasião foi homenageada pela Câmarade Vereadores com o título de “Cidadã Mogiana”. Para Alesso e Avanzo, “amar, amar e amar” sintetiza o espírito do trabalho da “mãe da Comunità" e pode ser traduzido como “servir, servir e servir”.

1  2  3



Voltar para a HOME